Metodologia do projeto 'Saber Melhor' poderá ser divulgada nacionalmente



Administrador - 28/11/2016 18:02h



A experiência do projeto 'Saber Melhor', desenvolvido pelo Ministério Público estadual em parceria com a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME), poderá ser divulgada nacionalmente para incentivar a sua adoção em outros estados. Essa é a perspectiva anunciada ontem, dia 21, pela presidente da UNCME, Gilvânia Nascimento, durante seminário realizado no auditório do MP em Nazaré, no qual foi feito um balanço das atividades do projeto em 2016, com a participação de conselheiros de Educação de Salvador e de municípios do interior. Segundo Nascimento, a União pretende divulgar no site institucional a metodologia do projeto, considerada por ela pioneira no País. O projeto promove a capacitação de conselheiros municipais para melhor monitorar, avaliar e fiscalizar os Planos Municipais de Educação.

No ano, um total de 12 encontros regionais do 'Saber Melhor' terão sido promovidos com a realização da última reunião que ocorrerá no próximo dia 25 na cidade de Teixeira de Freitas. Ao todo, o projeto terá contado com a participação de conselheiros municipais de educação, professores, gestores e promotores de Justiça de 164 municípios baianos, com o objetivo de fortalecer o papel normatizador, fiscalizador e consultivo dos conselhos no acompanhamento da implantação e execução dos Planos Municipais de Educação. Segundo a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação (Ceduc), promotora de Justiça Maria Pilar, o projeto é fruto da parceria de “duas instituições, com peso social, que se uniram na defesa do monitoramento dos Planos Municipais de Educação pela sociedade”. A promotora informou que as atividades do 'Saber Melhor' são uma meta prevista no Plano Plurianual (PPA) do Ceduc, “que vão se repetir no próximo ano, inclusive retornando aos municípios para acompanhar a atuação dos conselheiros”.

Durante o seminário, foram apresentados os objetivos, compromissos e avaliados os resultados do projeto, além de um debate sobre as contribuições do 'Saber Melhor' para o trabalho dos conselheiros. A mesa de abertura do evento contou, além da promotora Maria Pilar e de Gilvânia Nascimento, com a presença dos representantes do Fórum Estadual de Educação, o professor Reginaldo Silva e Luís Valter; da representante dos Conselhos Municipais de Educação da Bahia, professora Vitória Brandão; do subsecretario estadual de Educação da Bahia, Nildon Pitombo; da presidente da Academia Baiana de Letras, Astor Pessoa; e da representante do Conselho Estadual de Educação, Alda Pepe.

Fotos: Sérgio Figueiredo HF / Cecom-Imprensa

Cecom/MP - Telefones: (71) 3103-0446 / 0449 / 0448 / 0499 / 6502



Enviar Mensagem

Voltar